Permeação cutânea de fármacos e/ou ativos cosméticos

Verified
Testes em animais.jpg

Realizamos estudos de permeação cutânea em câmaras de difusão de Franz para formulações tópicas e transdérmicas em desenvolvimento. A etapa experimental é executada utilizando pele humana como modelo de membrana. Desta forma, este modelo experimental vai ao encontro do grande movimento internacional pautado no conceito dos 3Rs (do inglês: replacement, reduction and refinement; substituição e redução de animais, refinamento das técnicas que utilizam animais de experimentação).

 

 

Forma de interação pretendida
Projeto de Pesquisa, Prestação de Serviço
Pessoa para contato
Thiago Caon
Telefone para contato
(48) 3721-5850
E-mail para contato
thiagocaon@gmail.com
Equipe

Prof. Thiago Caon – Acumula mais de 10 anos de experiência na área de permeação/permeabilidade de fármacos. Contribuições nesta área incluem: publicação de capítulos de livro e de artigos científicos em períodos nacionais e internacionais da área farmacêutica; treinamento de recursos humanos em instituto de pesquisa externo a UFSC; assessoria a empresas privadas; participação nas discussão para o estabelecimento de diretrizes regulatórias junto a Anvisa (relativas a ensaios de permeação cutânea).

 

Linha de Pesquisa

O Prof. Thiago Caon encontra-se vinculado ao Laboratório de Farmacotécnica & Cosmetologia do Departamento de Ciências Farmacêuticas. Atua fortemente na linha de pesquisa “permeação de fármacos”.

Estudos de permeação já tem sido realizados para os seguintes ativos/formulações/materiais:

*Nanopartículas poliméricas para a empresa Nanovetores (objetivo: avaliar a distribuição destes carreadores nas diferentes camadas da pele);

*Polimersomas contendo ativos utilizados no tratamento capilar (objetivo: reforçar eficácia mediante preparo de sistemas nanoparticulados com alvo folicular);

*Isoniazida (objetivo: propor rota alternativa de administração a fim de reduzir ou evitar hepatotoxicidade – motivo de abandono do tratamento por muitos pacientes);

*Cocristais de meloxicam (objetivo: como este fármaco é utilizado na artrite reumatoide, com uma aplicação cutânea, o sítio de ação pode ser alcançado mais rapidamente e efeitos gastrointestinais indesejáveis podem ser evitados);

*Nanofibras contendo pirazolina (objetivo: veicular ativo com efeito em câncer de pele);

*Parabenos (objetivo: avaliação de segurança destes excipientes cosméticos quando utilizados em combinação);

*Nanopartículas poliméricas contendo Ilex paraguiensis (objetivo: proporcionar efeito antioxidante tópico).

 

Currículo adicional
Testes em animais.jpg 1 ano atrás
Mostrando 1 resultado
Menu